Gestores e lideranças de vários municípios lotaram auditório da entidade para participar do evento, organizado em parceria com o mandato da deputada Leandre

Em um evento organizado em parceria com o mandato da deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR), a Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) recebeu a representante da OMS (Organização Mundial da Saúde), Haydeé Padilha. O evento, que teve como objetivo principal a apresentação do projeto Cidade e Comunidades Amigáveis com a Pessoa Idosa, aconteceu na manhã da última segunda-feira (18), em Francisco Beltrão.
 
Lideranças e gestores da área social de vários municípios da região Sudoeste e Oeste lotaram o auditório da Amsop para a palestra de Haydeé. Ela esteve no Sudoeste para entregar, na terça-feira (18), o certificado de Cidade Amigável com a Pessoa Idosa para o município de Pato Branco, o primeiro do Paraná a receber o diploma da Organização Mundial da Saúde.
 
Durante a palestra, Haydeé enfatizou a preocupação com o envelhecimento da população brasileira. O Brasil possui, atualmente, a quinta maior população idosa do mundo. E conforme estimativas do Ministério da Saúde, em pouco mais de 20 anos o número de brasileiros com 60 anos deve superar o de crianças com até 14 anos de idade. Haydeé é coordenadora da Unidade Técnica de Família, Gênero e Curso de Vida
Organização Pan-Americana da Saúde-Organização Mundial de Saúde (OPAS-OMS).
 
“Este é um tema muito importante. Não vejo a hora de o telefone tocar novamente e seja a deputada Leandre convidando, mais uma vez, para vir à região porque termos novos municípios parceiros do projeto para avaliar”, comentou a representante da OMS.
 
A deputada Leandre, que tem a atenção à pessoa idosa como uma de suas principais frentes de trabalho em Brasília, agradeceu a atenção que o evento recebeu das autoridades regionais.
 
“A causa da pessoa idosa, para mim, é muito mais do que uma questão política. É uma causa. Eu luto pelo aquilo que eu acredito. E todos nós precisamos ter um novo olhar para a pessoa idosa”, disse.
 
Além de apresentar o projeto Cidade Amiga da Pessoa Idosa para vários municípios do Paraná, é autora do projeto de lei que instituiu o ano de 2018 como Ano de Valorização e Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa no Brasil. Na semana passada, a Câmara também entregou o Prêmio Zilda Arns para cinco brasileiros que se destacaram na promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa. O prêmio também foi criado, após aprovação de uma proposta apresentada pela deputada paranaense.
 
Compromisso
 
Representantes do município de Santa Tereza d´Oeste, que já conheciam o projeto através do mandato da deputada Leandre, se anteciparam e aproveitaram o evento para entregar uma carta compromisso com o projeto para a representante da Organização Mundial da Saúde.
 
Opinião das autoridades
 
Representando a Amsop, o prefeito Raul Isotton de Dois Vizinhos reconheceu a importância do evento. “É importante esse tipo de articulação e a construção de políticas públicas claras porque o envelhecimento da sociedade é uma realidade a qual precisamos planejar, mas de uma forma integrada entre a União, os estados e os municípios, para que não fique somente sob as prefeituras a responsabilidade de lidar sozinha com essa questão. Quanto mais os entes governamentais e as próprias entidades estiverem comprometidos com o envelhecimento saudável, melhor poderemos nos planejar e executar ações com resultados concretos”, disse.
 
A presidente da Câmara de Francisco Beltrão, Elenir Maciel, também deixou seu depoimento: “Hoje é cada vez mais comum vermos pessoas com mais de 60 anos em plena atividade, principalmente na área profissional. Mas precisamos nos atentar que há uma parcela mais vulnerável, que chega à terceira idade com a saúde debilitada e que precisa ser atendida hoje, por isso temos que construir projetos para que as pessoas cheguem à terceira idade com mais saúde”, afirmou. 
Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
https://goo.gl/kJcDG5