Deputada Leandre, que apresentou o projeto ao município e fez a articulação com a OMS, agradeceu à comunidade que abraçou o programa

O município de Pato Branco recebeu, nesta terça-feira (19), a certificação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de Cidade e Comunidade Amigável com a Pessoa Idosa. Durante a cerimônia de entrega, a deputada federal Leandre Dal Ponte, fez um discurso emocionado, no qual agradeceu e parabenizou a Prefeitura de Pato Branco, o Rotary, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), e a sociedade pato-branquense por acreditar no programa. A cerimônia de entrega aconteceu no Largo da Liberdade.
 
“O envelhecimento é um processo inevitável e irreversível, que começa no dia que a gente nasce. E ele só se torna um problema quando as pessoas envelhecem sem saúde. Aqui em Pato Branco, a qualidade de vida está acima da média. E não é sorte. É trabalho. A certificação de Pato Branco vem para reconhecer o trabalho realizado neste município.”, afirmou a deputada federal que apresentou o projeto ao município e fez a articulação com a OMS para que o município fosse certificado.

"Hoje foi um dia muito importante para nós, que representa nossa luta em defesa da população idosa. Tudo iniciou no dia que propus um desafio para o Rotary Vila Nova, que acreditou, se envolveu, buscou parceiros para o programa, como a  UTFPR, a administração municipal e o Conselho do Idoso, e com um esforço conjunto chegamos a este dia histórico. Esta certificação evidencia ainda mais Pato Branco para o Brasil, e a partir de agora para o mundo", acrescentou.

Leandre agradeceu também todo o empenho da OMS e o crédito que deu ao município de Pato Branco, estando no município por mais de uma vez durante o processo de certificação, que durou pouco menos de um ano. Para a deputada, o trabalho só começou.
 
“Meu sonho é que todos os clubes de Rotary do Brasil usem Pato Branco como exemplo. E que a UTFPR leve este projeto, também, para outros campus. E que esta cidade seja mais do que um exemplo, que seja uma referência para o nosso País”, discorreu.
 
O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zuchi, lembrou da primeira vez em que a deputada apresentou o projeto, em uma reunião no seu gabinete. E se comprometeu em dar continuidade ao trabalho. “Vamos continuar esse trabalho com o Rotary, e as entidades. Quero agradecer muito a deputada por esse trabalho de articulação com a Organização Mundial da Saúde e pela condição que nós temos hoje de ser exemplo para o nosso Estado e para o nosso País”, disse.
 
Para Ivan Orlandini, representante do Rotary que fez a apresentação do projeto, “o sonho da certificação chegou”. Ele lembrou que foi a família rotária quem mobilizou a sociedade e as entidades, através da realização de reuniões. “Nossa cidade, agora, está certificada como amiga do idoso. Pelo trabalho da comunidade rotária. Uma família que trabalha e hoje o Rotary está aqui prestando o que a sociedade espera dele: ética, seriedade e compromisso”, considerou.
 
O envelhecimento no Brasil
 
Haydeé Padilha parabenizou Pato Branco pela conquista e reafirmou, com dados atualizados sobre o envelhecimento no Brasil, que o município está na vanguarda no que tange à políticas pública que acolham e promovam um envelhecimento ativo. “A proporção de pessoa idosa no país alcançou 14% da população geral e o Brasil já a o 2º país que está envelhecendo mais rápido (depois da China). Temos que olhar que todos os sistemas nossos e todos somos importantes nesse processo”, detalhou. Haydeé é coordenadora da Unidade Técnica de Família, Gênero e Curso de Vida Organização Pan-Americana da Saúde-Organização Mundial de Saúde (OPAS-OMS). 
Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
https://goo.gl/faaKpG