O diferencial da gestão do programa em Pato Branco é a participação da sociedade civil organizada, através dos clubes de serviço como o Rotary e Lions, com presença da Administração Municipal, Conselho Municipal do Idoso e universidades

Nesta semana, a deputada federal Leandre Dal Ponte está no Chile, representando o Brasil no seminário internacional “Ciudades Amigables com las Personas Mayores”. A convite da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), Leandre apresentou um modelo inovador de gestão do programa Cidade Amiga do Idoso, da OMS, desenvolvido em Pato Branco.
 
O objetivo do seminário no Chile é reunir as melhores práticas mundiais de envelhecimento ativo para serem adaptadas e implementadas naquele país. Por isso, o convite de levar ao conhecimento da comunidade internacional a experiência próspera da certificação de Pato Branco como Cidade Amiga do Idoso.
 
“Em Pato Branco, o diferencial no modelo de gestão é a participação da sociedade civil organizada, através dos clubes de serviço como o Rotary, com presença da Administração Municipal, Conselho Municipal do Idoso e universidades”, comentou Leandre.
 
Ela destacou que este modelo de gestão já foi validado pela Organização Mundial da Saúde. Assim, pode ser implantado em qualquer município.
 
“A OMS pretende levar o programa Cidade Amiga do Idoso para todo o Paraná, para que seja uma política de Estado, como já anunciada pelo governador eleito, Ratinho Junior”, acrescentou Leandre.
 
De acordo com a secretária de Assistência Social de Pato Branco, Anne Cristine Gomes da Silva, a união de esforços na trajetória da certificação já contagia outros municípios da região a ter um planejamento voltado à qualidade de vida e à longevidade destas pessoas.
 
“Eu vejo o programa Cidade Amiga do Idoso em nosso município como uma inovação no campo de política públicas voltadas às pessoas idosas. Em especial, pelo envolvimento da sociedade civil organizada, através dos clubes de Rotary e também das universidades”, afirmou Anne.
 
Futuro
 
Na quarta-feira (21), a deputada Leandre participou de uma reunião com os representantes do escritório da OMS do Brasil e de Genebra para traçar um plano de ação para 2019 na área.
 
“O governo do Chile assumiu o envelhecimento da população como tema a ser enfrentado como prioridade entre as políticas de Estado. Assim, vai aderir ao Programa Cidade Amiga do Idoso, da OMS, e o implementará em âmbito nacional”, contou a deputada logo após a reunião.
 
O encontro contou com a participação da primeira-dama chilena, Cecília Morel, do ministro da Saúde do Chile, Emilio Santelices, e do diretor nacional de Serviço às Pessoas Idosas do Chile, Octávio Vergara.
 
Na bagagem
 
De volta ao Brasil nos próximos dias, Leandre afirma trazer na bagagem a preocupação e o empenho em debater e conseguir a Ratificação da Convenção Interamericana dos Direitos Humanos das Pessoas Idosas no Congresso Nacional, pois a temática faz parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU).
 
“O Chile é um dos países mais desenvolvidos da América Latina. E a preocupação deles em debater os impactos que o envelhecimento traz para a área de saúde de uma nação e a necessidade de preparar os profissionais e as famílias para cuidar das pessoas idosas mostra que o nosso empenho no debate sobre o envelhecimento ativo, aqui no Brasil, está muito a frente”, concluiu.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
https://goo.gl/sKfcKa