Na primeira reunião, nesta quarta-feira (13), especialistas e deputados debatem desenvolvimento da primeira infância

Em 2019, a deputada Leandre Dal Ponte (PV-PR) será presidente da Frente Parlamentar da Primeira Infância, na Câmara dos Deputados. Resultado do trabalho parlamentar em defesa da criança e do adolescente e aplicação do Marco Legal da Primeira Infância. Nesta quarta-feira (13), especialistas e deputados debatem desenvolvimento da primeira infância. O evento foi organizado em parceria com a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados e marcou o início dos trabalhos da frente.
 
A Frente Parlamentar da Primeira Infância é uma associação de parlamentares, suprapartidária, destinada ao aperfeiçoamento da legislação sobre a primeira infância no Brasil. A primeira infância compreende a fase da vida entre zero e seis anos, período que a criança começa a desenvolver suas habilidades motoras, verbais e sociais.
 
“Daremos ainda mais atenção ao tema da primeira infância, que tanto trabalhamos durante o meu primeiro mandato na Câmara dos Deputados. Temos o projeto Universidade da Criança e toda uma metodologia de trabalho no Paraná que podem servir de inspiração para outros estados e municípios brasileiros”, comentou Leandre.
 
Trabalho em prol da Primeira Infância
 
“Foi durante um curso de políticas públicas para a primeira infância, na Universidade de Harvard em 2016, que eu percebi que o Brasil possui uma das leis mais completas e modernas no mundo para proteção da infância. Mas não consegue colocar esta norma em prática”, lembra a deputada Leandre.
 
Daí surgiu o Projeto Universidade da Criança: uma iniciativa do meu mandato para sensibilizar a sociedade civil sobre a aplicação do Marco Legal da Primeira Infância, além de formar líderes e sensibilizar as autoridades e a sociedade civil organizada para o acolhimento das crianças.
 
O projeto piloto começou no município de Chopinzinho, no Sudoeste do Paraná, em fevereiro de 2017. De lá para cá, já foi apresentado para mais de 30 municípios no Estado do Paraná. Em Francisco Beltrão, com coordenação do coordenação do NEDDIJ (Núcleo de Estudos e Defesa de Direitos da Infância e da Juventude), o projeto ganhou tanta força que virou até temática de uma pós-graduação, que será oferecida pela Unioeste a partir deste ano.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto: Cleia Viana / Câmara dos Deputados
Link Encurtado:
http://bit.ly/2PmbiOy