Artigo de opinião escrito por Haydee Padilha é coordenadora da Unidade Técnica de Família Gênero e Curso de Vida da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) e OMS (Organização Mundial da Saúde).

A Organização Pan-Americana e Organização Mundial da Saude no marco do Envelhecimento Saudável trabalha para o fortalecimento das politicas públicas voltadas às pessoas idosas com o propósito de sensibilizar e comprometer gestores locais e federais em formular políticas e ações de base científica que respeitem os direitos das pessoas idosas e que promovam ambientes adequados a essa população.
 
Desde 2017 a OPAS/OMS trabalha de maneira intersetorial com órgãos federais, estaduais e municipais da administração pública; com o poder legislativo federal e municipal, com universidades e instituições de ensino e pesquisa; associações civis e conselhos de direitos na temática de saúde da pessoa idosa.
 
O processo de construção da certificação do município de Pato Branco foi um caminho trilhado de empoderamento e mobilização da sociedade civil intermediado pela deputada Leandre Dal Ponte, que identificou a potencialidade do município e o total engajamento do poder executivo local na organização, no planejamento e na execução de ações voltadas a atender as necessidades das pessoas idosas, sendo esse município um exemplo de modelo a ser seguido por outros.
 
Foi estratégica a interlocução com o poder legislativo, por meio da Deputada Leandre Dal Ponte, durante o processo de preparação do município de Pato Branco o que propiciou a união das instituições em um único propósito. O município de Pato Branco foi o primeiro município do Estado do Paraná e o terceiro do Brasil a se tornar membro da Rede Global de Cidades e Comunidades Amigáveis as Pessoas Idosas da Organização Mundial da Saúde, que possuem um rol seleto de 937 cidades em 46 países. O Brasil possui, até o momento, seis municípios certificados como Cidade Amigo do Idoso pela OMS são eles: Porto Alegre, Esteio e Veranópolis estado do Rio Grande do Sul; Pato Branco no estado do Paraná; Balneário Camboriú no estado de Santa Catarina e Jaguariúna no estado de São Paulo.
 

O mais gratificante desse trabalho com a Deputada Leandre foi perceber o alinhamento dos discursos dos diversos parceiros em prol de um objetivo real, promover o envelhecimento saudável por meio de articulação intersetorial otimizando recursos financeiros e humanos disponíveis localmente, o que demonstrou ser possível superar os desafios inerentes a intersetorialidade. 

 

Veja o vídeo produzido pela Prefeitura de Pato Branco sobre o Cidade Amiga do Idoso.
 

Fonte: Haydee Padilha, coordenadora da Unidade Técnica de Família Gênero e Curso de Vida da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) e OMS (Organização Mundial da Saúde)
Link Encurtado:
http://bit.ly/2odMa31