“Entre tantas reformas que discutimos para o Brasil, a reforma na área social também é necessária”, destacou a deputada Leandre, autora do requerimento

A Câmara dos Deputados realizou, nesta terça-feira (22) o Seminário Internacional sobre Sistemas de Cuidados para Pessoas Idosas. Promovido pela CIDOSO (Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa), o objetivo do seminário será debater perspectiva e desafios para criação e implementação de um sistema de cuidados para a pessoa idosa no Brasil. A deputada federal Leandre Dal Ponte, autora do requerimento para a realização do seminário, participou da mesa de abertura e também foi mediadora de um debate sobre iniciativas governamentais e legislativas para a criação de um sistema de cuidados.

De acordo com Leandre,  o evento traz  experiências internacionais exitosas na criação e implementação de políticas de cuidado. “Nós estivemos, com a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, em alguns países, conhecendo os sistemas integrados na Espanha, em Portugal, no Uruguai. E conhecemos personalidades, que inclusive participam do seminário, para discutir conosco, com os Brasileiros, a implementação de uma Política Nacional do Cuidado no nosso País”, afirmou. 

A deputada paranaense acrescenta que o seminário servirá de embasamento para os parlamentares na hora de debater a criação de uma Política Nacional do Cuidado.
 

“Eu tenho um projeto de lei que trata sobre este assunto. Tivemos no passado outros projetos. Temos uma PEC em tramitação dentro da Casa, onde o sistema de cuidado o direito ao cuidado é o quarto pilar da seguridade social. Isso é algo, extremamente importante, para que a gente possa atender as pessoas”, pontuou. “No âmbito das reformas que estamos discutindo para o Brasil, a reforma na área social também é, extremamente, necessária”, acrescentou.

Política Nacional 

Dados da Organização Mundial de Saúde indicam que, em 2050, haverá dois bilhões de pessoas com 60 anos ou mais no mundo. O Brasil será o sexto país do mundo em número de idosos. No Paraná, segundo projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados este ano, a população de pessoas idosas cresceu 44% nos últimos 10 anos e, este ano, representam quase 15% da população do Estado.

Leandre destaca que, nas últimas décadas, houve mudanças no perfil sociodemográfico Brasileiro e ampliação da participação feminina no mundo do trabalho. Assim, o modelo que cabia à família — geralmente às mulheres — a responsabilidade pelo cuidado de pessoas dependentes, é cada vez menos viável, cabendo uma divisão de responsabilidades pelos idosos entre família, estado e sociedade.

 “Tudo isso está previsto nos artigos 229 e 230 da Constituição Brasileira. E por isso que destacamos a necessidade de um sistema integrado de cuidados. Não é só o poder público que precisa trabalhar esta questão. Precisamos trabalhar, solidariamente, com a família, com as instituições sem fins lucrativos, com a sociedade, e com a iniciativa privada”, concluiu.

 


Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
http://bit.ly/2W3wGvf