Deputada participou de um debate, ao vivo pela na TV Câmara, com o secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antonio Costa

A criação de um sistema de cuidado para a população idosa brasileira foi tema de debate no programa Expressão Nacional, na noite da última terça-feira (29). A deputada federal Leandre Dal Ponte participou do debate, transmitido ao vivo pela TV Câmara, com a participação do secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antonio Costa.
 
O Brasil envelhece rapidamente. Dados do IBGE apontam que, em 30 anos, quase 22% da população brasileira será composta por pessoas com idade acima dos 65 anos. Entretanto, as políticas públicas nacionais não caminham na mesma velocidade em que a população idosa cresce no País.
 
Assim, muitos idosos acabam indo para instituições de longa permanência, outros ficam com filhas e netas. Contudo, houve uma mudança no perfil sociodemográfico Brasileiro e ampliação da participação feminina no mundo do trabalho. Assim, o modelo que transferia à família — geralmente às mulheres — a responsabilidade pelo cuidado de pessoas idosas, é cada vez menos viável, cabendo uma divisão de responsabilidades pelos idosos entre família, estado e sociedade.
 
Por isso, Leandre destaca necessidade de uma Política Nacional do Cuidado. Para ela, o grande desafio é fazer o tema do envelhecimento, que hoje anda a passos lentos na gestão pública e quase despercebido pela sociedade, entrar na agenda política.
 
“As políticas de saúde e de assistência social foram construídas de uma forma vertical, de forma que elas não conseguem conversar. Nem no sentido de ter interagir através de ações; nem no sentido de colaborar com a questão orçamentária. Por isso, precisamos definir dentro da política de assistência e da política de saúde quem vai fazer o quê, como irá fazer, e como será financiada esta ação, que precisa ser intersetorial”, discorreu durante a transmissão ao vivo.
 

Veja uma Playlist com as principais falas da deputada durante o programa





Leandre também defendeu uma participação maior do Parlamento e do Executivo na mudança de cultura social sobre as questões relacionadas ao envelhecimento ativo.
 
“A pessoa idosa, na medida em que envelhece, perde autonomia e vai ficando invisível para a sociedade. E é esta mudança cultural que a gente precisa fazer. E é uma decisão que precisamos tomar hoje, seja como legisladores; seja como governo. Não se trata só da ótica fiscal e econômica. É uma decisão sobre o Brasil que nós queremos ter no futuro”, observou.
 
Participações
Além do secretário Antonio Costa e da deputada Leandre,  também participaram do debate a presidente da Gerontologia, da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (seção DF), Isabela Oliveira Azevedo Trindade, e a deputada Flávia Morais (PDT-GO).

Você também pode assistir a íntegra do programa: 



Fonte: Assessoria de Imprensa
Link Encurtado:
http://bit.ly/2q8ECPG