A Policlínica de Pato Branco apresentou as ações projetadas para o próximo triênio do projeto; ações beneficiam a população idosa do município e da região

Na primeira cidade paranaense certificada como Cidade Amiga do Idoso, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Hospital Policlínica de Pato Branco também decidiu se tornar mais amigável à população idosa do município. Para isso, lançou na semana passada o projeto Hospital Amigo do Idoso 60+. A deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR), defensora desta bandeira na Câmara dos Deputados, prestigiou e elogiou o lançamento do projeto.

O projeto Hospital Amigo do Idoso 60+ contém uma série de ações, já desenvolvidas, e metas para os próximos três anos, que contemplam a população idosa do município e da região Sudoeste.

Dentre algumas iniciativas já realizadas, neste ano, pelo Hospital Policlínica Pato Branco, estão: a constituição da Comissão de Atenção ao Idoso, formada por equipe multidisciplinar do hospital, e a readequação das calçadas da rua Pedro Ramires de  Mello,  para  melhorar  a acessibilidade. Houve ainda a implantação de identificação diferenciada aos idosos no sistema eletrônico do hospital (para gerenciamento dos leitos e garantia de acompanhante) e a colocação de 27 novas poltronas para os idosos e acompanhantes nos Postos de Internação 4 e 6, que recebem  pacientes  do  Sistema Único de Saúde (SUS).

Para a deputada Leandre, o hospital está de parabéns pelo projeto. Segundo ela, a iniciativa é, extremamente, importante e necessita do apoio da sociedade e das famílias para prosperar. Assim como é fundamental começar um trabalho no campo educacional, ensinando as crianças não apenas a respeitar os  idosos, mas a respeitar a si mesmas para se tornarem  idosos  com  qualidade de vida”, finalizou.

O diretor do Hospital Policlínica, Ivanio Guerra, destacou a preocupação da instituição filantrópica em atender à população idosa de Pato Branco e região. “Pato Branco já é município reconhecido como Amigo do Idoso e as projeções mostram que, em 2050, 29% da população será de pessoas com mais de 60 anos. Temos que começar a nos preparar para o envelhecimento da população, com investimentos em capacitação, estrutura e equipamentos”, observou.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa com informações do Diário do Sudoeste
Link Encurtado:
http://bit.ly/35HxQ3F